Junta de Freguesias de Ardegão, Freixo e Mato

Castelo de Curutelo

Localiza-se na encosta adjacente ao Monte de S. Cristovão, a Poente da mesma.


Presume-se que o topónimo Paço ou Paçô (um dos principais lugares da freguesia) lhe advenha do medieval Paço de Curutelo, que actualmente é designado por Castelo de Curutelo.
Monumento de longínquas eras. Segundo a referência do Capelão António da Silva Leva, o castelo de Curutelo terá sido fundado por volta dos anos 800, por um senhor das Astúrias descendente vertical dos Godos, de nome Alarico.


Mais tarde, por volta dos anos 1064, o castelo esteve na posse de Nuno Nudiz, que viveu no estado de casado em Riba de Neiva, no tempo de el-rei D. Fernando I de Castela quando este mesmo monarca tomou Coimbra aos mouros e ali teve a sua corte. E prosseguindo com a sua geneologia do dito fidalgo refere o seu autor:”… que pertencesse aos seus descendentes até Landugo Ordonhes, que casara sua filha com seu sobrinho Nuno Nodiz, que em seus filhos, netos ou descendentes se conserva a sucessão dela até à mulher de Nuno Viegas “O Velho”.


Em 1532 aparece o 5º Morgado de Coucieiro que, atolado em dívidas, vendeu ao Duque de Bragança e Barcelos, D. Jaime, cuja quinta aprazou a João Rodrigues do Lago “pelo bem que o tinha servido na jornada e conquista de Azamor, África do Norte, e por ser descendente dos primeiros senhores daquele castelo e quinta”.


No átrio de acesso à torre ameiada existe uma pedra com data do ano 1000.
As gentes destas cercanias contam que existiu neste castelo, um prepotente fidalgo conhecido pela alcunha de D. Sapo, que tinha direito a tirar a honra às donzelas, nas vésperas dos seus casamentos. Que este D. Sapo teria sido assassinado pela prática deste uso.


À presente data, o Castelo e Quinta de Curutelo pertence à família “Cerquinho Ribeiro da Fonseca”.




© 2021 Junta de Freguesias de Ardegão, Freixo e Mato. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • GESAutarquia